“Apenas os pequenos segredos precisam ser guardados, os grandes ninguém acredita” (H. Marshall)

APRESENTAÇÃO ........ HOME......... INICIAL...... .....EDITORA............VIDEOS.......... GRUPOS ...... . GLOSSÁRIO

segunda-feira, 24 de maio de 2010

O “Plano da Hierarquia”


Foi apresentado por Alice A. Bailey (AAB), em sua importante obra “Os Raios e as Iniciações”, um plano organizado pela Hierarquia no sentido de “preparar a humanidade para as coisas da Nova Era”; plano este que estaria em andamento a partir dos trabalhos de HPB, e que consistia numa continuidade de revelações da Hierarquia, de forma progressiva e cada vez mais intensa, culminando numa auto-revelação.
De certo modo, isto estaria previsto pela própria Blavatsky (outro passo dado neste sentido por Bailey, seria a criação de uma escola esotérica chamada “Arcana”, que Blavatsky também teria pretendido abrir), que em sua Doutrina Secreta anuncia: "No século XX, algum discípulo melhor informado e com qualidades muito superiores, poderá ser enviado pelos Mestres da Sabedoria para dar provas definitivas e irrefutáveis de que existe uma Ciência chamada Gupta Vidya..." (pg. 62, vol. I).

Segundo Bailey, o “plano” ocuparia o período total de um século (encerrando no final do século XX, portanto). Nele, a própria amanuense teria uma posição intermediária, comunicando saberes do nível da Hierarquia e para fins de formação de discípulos, ao passo que a precursora Blavatsky teria trazido informes mais para iniciantes (vindo do centro da Humanidade ou do setor de Civilização, como é o do “Maha Chohan”). Por fim haveria, na seqüência, uma etapa conclusiva conectada a Shambala trabalhando com a revelação dos mistérios maiores, capaz de já preparar candidatos para a verdadeira iniciação.

O conjunto de chaves da Doutrina Secreta foi revelado pela própria HPB. Bailey declarou trazer as chaves psicológicas, em sua transmissão. Prevendo, por sua vez que, ainda no final do século, “alguém” viria para concluir o Plano, já sob direta conexão com Shambala, revelando então as chaves geométricas da Doutrina Secreta, que são a base da grande Tradição de Sabedoria (ou Ciência dos Adeptos).
Tudo indica também que, através desta última etapa do Plano, é que se daria a manifestação da Hierarquia, culminando com o retorno do Cristo. Ou senão, ele seria um precursor deste processo; por tradição, a chegada de um Buda permite a iniciação de muitos mestres e arhats. Havendo ainda o citado fenômeno dos adventos coletivos, quando rishis aparecem em muitas partes do mundo de forma quase simultânea, na época de chegada de um avatar.
Visando desencadear todo esse processo, além do alinhamento de consciência antes mencionado (que pode incluir outros serviços), vários saberes iniciáticos, técnicas místicas e chaves ocultistas, seriam fornecidos através de AAB forma aberta ou velada, em obras como Discipulado na Nova Era, Espelhismo - Um Problema Mundial e Cartas de Meditação Ocultista. Mesmo algumas senhas matemáticas preliminares seriam dadas com este fim, na obra Astrologia Esotérica e outras.
Certas práticas propiciatórias foram recomendadas para desencadear o afluxo ao akasha shambaliano. Teria início, assim, o novo ciclo de revelações, numa intensa produção de dezenas de obras acerca dos Mistérios sagrados.
Ao lado disto, é preciso observar que, como afirmamos mais acima, todo Advento divino está especialmente sujeito a uma ampla predeterminação de espaço e tempo. Segundo HPB, Maitreya (que é também o Kalki Avatar, último avatar de Vishnu) surgirá na sétima sub-raça árya, que corresponde à América do Sul. Esta chave espacial estará conectado a um setenário temporal, através das Eras astrológicas –ou seja, a Era de Aquário, regida por Saturno (“Sétimo Raio”) na Astrologia clássica. É o que constitui “um novo céu e uma nova terra” nas profecias bíblicas.

A ÚLTIMA CENTÚRIA

Como forma de preparar a Humanidade para a Nova Era, a Loja Branca elaborou um Plano no qual seriam revelados uma série de conhecimentos essenciais, iniciando com as bases da fraternidade universal, seguidos por informações técnicas superiores, até culminar com revelações conclusivas sobre o novo Reino de Deus na Terra, após realizada a Manifestação da Hierarquia. Como seria de se esperar, com o decurso do Plano suas facetas foram se enriquecendo e revelando.A fim de realizar este Plano, o Século XX , último do Milênio, Era, Raça e Ronda, foi dividido em trecênios (grupos de três décadas). A primeira etapa teve como veículo central Helena P. Blavatsky e sua Sociedade Teosófica.
Após a malograda tentativa de formar um Avatar e portanto de antecipar inconsequentemente o supremo objetivo do Plano iniciou-se a segunda etapa, na qual informações "concretas" sobre o Plano em si seriam transmitidas através de uma nova grande amanuense, de Alice A. Bailey, conforme expressa em sua obra Os Raios e as Iniciações.Sobre esta nova base sólida, rica e verdadeiramente original, surgiu então a etapa conclusiva através de Luís A. Weber Salvi, veículo final para o Plano de Shambala, quando as grandes revelações anunciadas iniciariam a ter curso. Nesta mesma época também foi contatada pela Loja Branca uma terceira pitonisa: Helena Roerich. No geral, estas novas "Três Marias" canalizaram as energia dos novos "Três Reis Magos". Em termos fundamentais, as características destes ciclos de ensinamentos são as seguintes:

Ciclo .....Natureza .....Fonte ......Iniciação ........Tarefa .......Centro .......Ciclo .......Esfera

1. Teosófico . Preparatória... Humanidade . 1° Grau(Iniciante) . "O Anúncio do Reino" . 5ª Sub-Raça . Nova Era . Personalidade
2. Arcânico .. Intermediária ... Hierarquia ... 2° Grau (Iniciando). "A Busca do Graal" .. 6ª Sub-Raça ... Nova Raça ... Alma
3. Agarthiano . Reveladora .. Shamballa .... 3° Grau (Iniciado). "A Conquista da Espada. 7ª Sub-Raça ... Novo Ashram . Espírito

A forma como sucederam-se estas etapas estão registradas no seio das Escolas que foram responsáveis pelos respectivos momentos do Plano. Em cada uma houve uma forma especial de preparar os mensageiros e comunicar os ensinamentos. E podemos ver que as principais profecias realizadas cumpriram-se à risca. Como este processo se deu em plena consumação da Raça Árya, em tese o seu propósito era preparar a humanidade para a Iniciação Solar. Mas, como este grau se acha já virtualmente consumado por esta raça, cuja evolução praticamente termina com o Novo Milênio, o objetivo pragmático era antes preparar o mundo para a sua nova Iniciação Grupal ou Racial, relacionado ao Quarto Grau, abrindo a Era dos Arhats e trazendo à luz as promessas das antigas profecias que anunciavam o surgimento de "um povo de reis e sacerdotes".Mas este momentum estaria já a cargo da própria Hierarquia revelar e administrar diretamente desde a Terra, uma vez que os propósitos essenciais do Plano estariam já cumpridos, entre eles o da própria manifestação da Hierarquia.

Ver mais sobre o tema na obra "A Iniciação da Raça - O Plano da Hierarquia", de Luís A. Weber Salvi
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário