“Apenas os pequenos segredos precisam ser guardados, os grandes ninguém acredita” (H. Marshall)

APRESENTAÇÃO ........ HOME......... INICIAL...... .....EDITORA............VIDEOS.......... GRUPOS ...... . GLOSSÁRIO

segunda-feira, 28 de junho de 2010

A Linhagem mística do Graal

.
O Graal espiritual tem sido sempre um mistério de Linhagem, onde cada Portador entrega ao seu sucessor a Súmula dos Mistérios que ele representa.

O primeiro contato com esta verdade, deve ser necessariamente exterior, porque o ser humano está de início polarizado no mundo externo. Através deste contato inicial, é que ele poderá começar a interiorizar as energias do Graal.

Assim, a primeira forma de alcançar o Graal, é conhecendo o seu Portador atual. Ele é o conhecedor da Palavra Perdida que o Graal preserva –e também das outras Palavras que conduzem a ela.

É ele que poderá ensinar, ao buscador sincero, a Palavra que o Graal vela. De posse desta Palavra, o iniciado pode alcançar a imortalidade.

Eis que, na derradeira curva dos tempos, quando a Terra está gasta (devastação) e os tempos envelhecidos (Idade Negra), é dado o grande Chamamento pelo Graal, a busca na qual apenas um termina por alcançar o final, em parte por esforço, em parte por benção.

Esta grande seleção visa escolher um Mensageiro, o Abridor da Linhagem, trazendo o signo das Novas Coisas. Assim determina a Grande Lei, para compor a Unidade do Mundo.

A partir dalí, se abre a Trilha da Iniciação, onde as buscas já não serão solitárias, mas integradas em todas as esferas: superior, lateral e inferior.

Do alto virá a benção e a instrução. Ao lado haverá a parceria e a colaboração. Na base terá o serviço e a coordenação. E assim, o mundo todos estará unido, e a ordem luminosa regressará na Idade de Ouro esperada.

A Escola Iniciática é a via aberta destinada a todos os buscadores, depois que o Graal foi reencontrado no fundo do lago do esquecimento.

De fato, o sábio se regozijará ao perceber tanto por tão pouco, e dará graças aos céus a cada novo dia abençoado...

A Escada de Ascensão

Eis que a Linhagem do Graal tem sido já começada... O templo do Céu abriu a sua embaixada na Terra.

Existe, não obstante, toda uma preparação para chegar a isto. Um caminho deve ser recorrido, um caminho doce na Senda comum.

Um tempo mínimo é determinado: dez anos, sob a clave da Tetraktys. Para cumprir este prazo, cabe seguir todos os preceitos da Regra Trina: amar o Criador, a Criatura e a Criação.

Na literatura própria, o Graal é Pedra, Livro e Cálice. Isto é: Mani, Padma e Jnana. É a Tríade espiritual da Alma, o Descenso da Revelação, no Sendeiro de Retorno de Albion: a Revelação Tetralucis, o Graal em si.

Mas na sua base, também está a Tríade material da Personalidade, a Escada de Ascensão, no Sendeiro de Ida de Asgard: a Instrução Trismegisto, a Excalibur enfim.

E uma é o reflexo perfeito da outra.



Cada raça opera as suas sínteses, simplificando os esforços das raças anteriores. Por isto o instrumento de hoje é a Palavra, expressão do Conhecimento.

A Tríade Material está formada ou resumida, por três Palavras manifestadas, cada uma mais sutil e refinada: AMÉM, AUM (AYAM) e OM.

Isto representa: Orar, Decretar e Mantrar.

Para além delas, jaz a Voz do Silêncio: sons sublimes que o ouvido humano não é capaz de compreender.

A Palavra manifestada também é Excalibur. A energia que deve ser domesticada, depurada e apurada.

O domínio da espada é o Ascenso pelas Espirais do Dragão, a Kundalini dos iogues.

Assim, de certo modo o Cálice está acima da Espada. Todo aquele que demanda pelo Graal, vê luzir o Cálice no brilho da sua Espada que reluz.

Porém, somente aquele que souber brandir com maestria a Espada, abrirá caminho para alcançar o castelo do Graal.

Diante das Portas de Ouro, o Demandante deve proferir a sua Senha. Ele deve conhecer de antemão a Palavra capaz de abrir os portões dos Tesouros Eternos.

Na saída, ele venceu através da sua Oração. Na jornada, ele superou os obstáculos através dos Decretos. E na chegada à fortaleza, ele ainda deve solicitar o ingresso mediante a Senha perfeita.

Garboso é o cavaleiro que alcança o Palácio do Graal. Como um cisne ele se aproxima, e como tal ele emite o seu último canto.

O cisne parece desfalecer em seguida, como se a sua alma saísse pela boca. Mas no seu lugar entra o espírito, repleto de luz e radiância, anunciando as suas Bodas eternas.

Então ele já não necessita apelar para nada mais, quando se vir dentro do castelo na Sala dos Tesouros, que será seu para sempre.

À Procura do Santo Graal


Quando a Terra se encontra do Céu separada

E a espada do poder da Unidade está fendida

Então é proclamada a Diáspora sagrada

E iniciada a busca pelo Santo Cálice

Que contém o Sangue redentor do Rei dos reis.


Porque a Terra se encontra desolada,

A Dispersão dos Justos foi decretada;

Então, mares serão atravessados, desertos serão

percorridos e montanhas serão galgadas,

Até que se reencontre o Cálice Sacro

Algures depositado no interior da Arca

Que se encontra no alto da Montanha

A salvo do Dilúvio das águas do Tempo.


Guardiães do Santo Graal

São aqueles que alcançaram

Emergir sobre a noite do Caos;

Em seus nomes e lendas guardam

O significado de suas Missões

Os portadores do Bem geral.


Quando os Mistérios são desvelados

Então soa a Hora em que urge

O ressurgimento do heroísmo;

Então é dado o sinal

Para o ressurtimento do Exército Ardente

Que antecipa e prepara a urdidura

Da Idade Áurea predestinada.

Tal e época iminente da conflagração.


Quando os signos da Israel mítica

São jogados ao vento

É o chamamento do Rei do Mundo

Para a preparação do Advento.

Então, soa a hora, soa a hora,

soa a hora;

soa a hora, soa a hora,

soa a hora...

.

Nenhum comentário:

Postar um comentário